REDES SOCIAIS

25°C

?É um inferno, advogado, sei lá quem consegue driblar a segurança”, afirma Mauro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O governador Mauro Mendes (União Brasil) voltou a defender a necessidade de leis mais duras para combater a criminalidade. Mendes destacou os esforços que as forças de Segurança do Estado têm feito para combater o crime organizado. No entanto, frisou que o Congresso Nacional precisa fazer sua parte e mudar a legislação.

“A lei brasileira é frouxa, é um caos. Deve apertar lá no Congresso Nacional. Você prende um bandido, o policial está lá preenchendo a papelada e antes de ele terminar, o cara já foi solto. Não é porque o delegado ou juiz é bonzinho não, é porque a lei brasileira assim o determina. E quem faz a lei? O Congresso Nacional. Senhores deputados, senadores, se não endurecer a lei contra o crime no Brasil, eu não sei o que vai acontecer no nosso Brasil não”, disse em entrevista ao Jornal da Cultura.

O governador ponderou que a polícia está suprida com equipamentos e dispositivos modernos e digitais. “Tudo que o Governo de Mato Grosso pode fazer, nós estamos fazendo. Estamos contratando gente, a polícia de Mato Grosso está entre as mais equipadas do Brasil, armamento e viaturas novas, equipamentos não letais, tudo que existe do bom e do melhor, nós estamos comprando para a Polícia Militar. O rádio digital é uma ferramenta extremamente importante para a comunicação e operacional, é possível se comunicar aqui de Cuiabá com outros municípios, como Juína e Alto Araguaia”, explicou.

Mauro ainda citou investimentos no sistema prisional, com criação de vagas, combatendo a superlotação. Mas um dos desafios é sobre os celulares que ainda continuam entrando nas unidades. O governador sugere que o Governo Federal crie um sistema para bloquear os sinais nos presídios.

“É um inferno, advogado, sei lá quem que entra e conseguem driblar a segurança. Sei que, infelizmente, vira e mexe, nas inspeções, a gente pega a pessoa com contrabando”, declarou.

 

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS