REDES SOCIAIS

28°C

‘Ele não vai resistir’, diz advogado que deve entrar com recurso para ser julgado no Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O advogado do ex-jogador Robinho, Jose Eduardo Alckmin, afirmou ao blog que vai entrar com recurso extraordinário no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o atleta, condenado na Itália a 9 anos de prisão por estupro, seja julgado no Brasil.

?Ele tem direito de ser julgado no Brasil?, afirmou Eduardo Alckmin.

O argumento da defesa é que a prisão só poderia ocorrer após o trânsito em julgado (expressão usada para definir o momento em que uma decisão – sentença ou acordo – torna-se definitivo, sem direito de recurso). E, na opinião dos advogados, o trânsito não se deu no Brasil, apesar de ter ocorrido na Itália.

Decisão do STJ

Na quarta-feira (20), por 9 votos a 2, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que Robinho deveria cumprir a pena no Brasil ao qual foi condenado na Itália ? o tribunal decidiu também que a pena deve ser cumprida de forma imediata.

O ex-jogador vive em Santos e não cumpriu pena na Itália porque já estava no Brasil quando o julgamento foi concluído com a análise de todos os recursos. Como ele é cidadão brasileiro, a extradição não seria possível. Então, a Justiça italiana pediu que a pena fosse aplicada aqui.

O advogado ressaltou ao blog também que Robinho não resistirá, apesar de ter ficado abatido. “Não esperava a decisão”. Porém, a defesa acionou o STF nesta quinta (21) para evitar a prisão imediata.

?No caso em questão, o paciente aguardou em liberdade todo o processo de homologação e nunca representou um risco à aplicação da legislação pátria, portanto sua liberdade é de rigor até o trânsito em julgado da discussão?, escreveram os advogados.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS