REDES SOCIAIS

30°C

G20 anuncia Cuiabá como cidade-sede de reuniões temáticas e eventos do Grupo em 2024

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

Cuiabá Cidade

 

A presidência brasileira do G20 anunciou a inclusão  Cuiabá como cidade-sede de reuniões temáticas e eventos do Grupo em 2024. A  definição de Cuiabá como sede foi uma proposta do Ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro. 

Além de Cuiabá, Recife também passou a compor a lista. A entrada das duas cidades reflete o compromisso da presidência brasileira em ampliar o alcance dos debates e promover a diversidade do País.

No início de dezembro foram divulgadas as 13 primeiras cidades a acolherem os eventos do G20, sediando reuniões temáticas das Trilhas de Sherpas e de Finanças. Com a adição de Recife e Cuiabá, o país conta com um total de 15 cidades-sede, distribuídas nas cinco macrorregiões: Centro-Oeste, Norte, Nordeste, Sudeste e Sul.

Saiba mais sobre as novas cidades-sede do G20

No Nordeste do Brasil, Recife, a capital de Pernambuco, é internacionalmente conhecida pelo frevo, carnaval, riqueza cultural e praias paradisíacas, Recife tem uma economia impulsionada pelo turismo. Ao mesmo tempo, o Complexo Industrial Portuário de Suape destaca Recife como um exemplo de compromisso ambiental, promovendo práticas sustentáveis.

Cuiabá, na região Centro-Oeste, tem um papel vital na dinâmica econômica do Brasil. Ao abrigar o Centro Geodésico da América do Sul, a cidade se revela como um ponto estratégico no coração do estado de Mato Grosso, o epicentro da produção brasileira de soja, milho, algodão e lar do maior rebanho bovino do país.A região é também um berço de biodiversidade, servindo como ponto de partida para três biomas distintos: Pantanal, Cerrado e Amazônia.

Liderança brasileira no G20
No dia 1º de dezembro, o Brasil assumiu a presidência rotativa do G20, que engloba as 19 principais economias mundiais, a União Europeia e, a partir deste ano, também a União Africana. O mandato brasileiro tem vigência até 30 de novembro de 2024. Durante esse período, o Brasil será responsável por coordenar mais de 120 reuniões de grupos de trabalho, tanto de forma virtual quanto presencial. Além disso, estão previstas a realização de 28 reuniões ministeriais, culminando na Cúpula de Chefes de Governo e Estado, nos dias 18 e 19 de novembro de 2024, no Rio de Janeiro.

 

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS