REDES SOCIAIS

35°C

Leilão do arroz: diretor de operações da Conab será exonerado, diz ministro Paulo Teixeira

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, afirmou nesta terça-feira (25) que o diretor de Operações e Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Thiago José dos Santos, será exonerado do cargo.

A saída, quando confirmada, será mais uma consequência da suspensão do leilão de arroz importado (veja detalhes abaixo). A diretoria comandada por Santos é a responsável pelos leilões feitos pela companhia.

Segundo Teixeira, a demissão deve ser referendada pelo conselho de administração da Conab ainda nesta terça e enviada para publicação no Diário Oficial da União.

O ministro confirmou a saída do diretor antes de se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tratar da próxima edição do Plano Safra ? que financia a produção agrícola no país.

Questionado sobre a situação de Thiago Santos, Teixeira disse que o tema está “resolvido”.

“O governo já resolveu isso, o próprio conselho hoje [terça] vai encaminhar”, disse.

Perguntado sobre o que seria “encaminhado”, Teixeira confirmou que o governo vai “trocar” o diretor.

Leia também:

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Leilão suspenso e duas demissões

Santos será a segunda demissão após o governo anular o leilão por identificar fragilidades técnicas e financeiras das empresas vencedoras.

Antes, foi exonerado o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller.

Segundo o site do Globo Rural, empresas sem histórico de atuação no mercado de cereais arremataram lotes no leilão. O próprio Lula reconheceu que houve “falcatrua” com as empresas envolvidas no certame.

Também gerou mal-estar o fato de a Bolsa de Mercadorias de Mato Grosso (BMT) e da Foco Corretora de Grãos terem intermediado parte da venda.

As empresas, que receberiam comissões pelo leilão, foram criadas em 2023 por Robson Luiz de Almeida França, ex-assessor de Neri Geller e ex-colega Santos.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS