REDES SOCIAIS

18°C

Lula assina filiação da ministra Anielle Franco no PT

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a primeira dama Janja da Silva participaram do evento de filiação da ministra da igualdade racial, Anielle Franco, ao Partido dos Trabalhadores (PT), no Circo Voador, no Centro do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (2). Durante o evento, Lula afirmou que a nova integrante do partido não deixará o ministério para ser candidata nas eleições de 2024.

“Ela me disse que não tem nenhuma pretensão de disputar nenhum cargo agora em 2024. Ela quer ser ministra até o último momento. Mas, quando terminar, quando chegar perto do final do governo, tem eleição em 2026. Aí, aí pode dar um mexirico nela e ela, então, querer ser candidata a alguma coisa”, disse Lula.

A ministra Anielle era um dos nomes cotados para ser indicada ao posto de candidata a vice-prefeita de Eduardo Paes (PSD), que concorre a reeleição no pleito desse ano.

A cerimônia de filiação de Anielle aconteceu oito dias após a prisão de suspeitos de serem mandantes do assassinato de sua irmã, Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

“A minha trajetória política não começou no dia 14 de março (data da morte de Marielle), minha trajetória política não começou quando eu tomei posse como ministra. A minha trajetória política começa a se formar na favela da Maré, quando ainda muito nova a minha mãe e minha irmã me protegiam das balas perdidas. Ela começa no dia que faltava luz e a gente corria pro vizinho pra pegar uma vela. (…) Porque os corpos negros eles são políticos desde sempre. A gente sobrevive e a gente vive diariamente resistindo”, disse a ministra.

“Eu chego aqui também por Marielle Franco, não pela covardia que fizeram com a minha irmã, não pela brutalidade que fizeram, mas pelo que ela significa”, completou Anielle.

A deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente do partido, também participou do evento, assim como nomes importantes do PT: Aloízio Mercadantes, Benedita da Silva, Edson Santos, Lindbergh Faria, Marcelo Freixo, entre outros.

Durante o evento, Lula se dirigiu aos militantes e pediu para serem “mais aguerridos”.

“É importante que vocês tenham clareza, é que nós estamos vivendo um momento histórico diferente do que a gente conhecia. É a primeira vez que a gente ganha uma eleição e a gente tem um adversário que conta 50 mentiras por dia, que faz fake news (…) Então o militante do PT agora tem que ser mais militante, tem que ser mais corajoso, tem que ser mais aguerrido, porque agora não é brincadeira”, afirmou.

“Todo santo dia a sociedade brasileira está sendo vítima, aqui no Brasil, nos Estados Unidos, na Argentina, na Espanha, em Portugal, na Alemanha, na Hungria, ou seja, em toda parte do mundo, o nazismo e o fascismo voltou com uma força, que nós temos que nos preparar, nos preparar para quê? Nos preparar para garantir a sobrevivência da democracia, porque se não fosse a democracia, a gente não estaria aqui”, acrescentou.

Lula no RJ

Mais cedo, o presidente Lula participou da inauguração do Impa Tech, primeira graduação em Matemática do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), localizado na Zona Portuária do Rio de Janeiro. O prefeito Eduardo Paes dividiu o palanque com o presidente da República.

Em seguida, Lula também esteve em Niterói, na Região Metropolitana, para a cerimônia de lançamento das obras de desassoreamento do Canal de São Francisco. Em parceria com a prefeitura de Niterói, o projeto do Governo Federal pretende ampliar a infraestrutura aquaviária do Complexo Industrial e Portuário de Niterói.

O objetivo é aumentar de 7 para 11 metros a profundidade da região da Baía de Guanabara, entre a Ilha da Conceição e a Ponte Rio-Niterói. A obra vai permitir melhorar a operação dos estaleiros, além de estimular o crescimento do setor naval na região. O governo espera que o investimento possa gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS