REDES SOCIAIS

25°C

Lula vai ao RS neste domingo monitorar áreas afetadas pela chuva com Pacheco, Lira e comitiva de ministros

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) viajam neste domingo (5) a Porto Alegre para acompanhar as ações no estado, que enfrenta uma tragédia causada pelas fortes chuvas e enchentes que atingem a região.

Além de Lula e Pacheco, integram a comitiva nove ministros, entre os quais Paulo Pimenta (Comunicação Social), Waldez Góes (Integração) — que já estão no Rio Grande do Sul — e Renan Filho (Transportes), Nísia Trindade (Saúde) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos).

O Rio Grande do Sul enfrenta uma tragédia sem precedentes. Até a noite do sábado, 55 pessoas haviam morrido em razão das enchentes. Além disso, mais de 82 mil pessoas estão fora de suas casas – desalojadas ou desabrigadas – e cerca de 350 mil estão em energia elétrica.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Lula esteve no estado na semana passada e se reuniu com o governador, Eduardo Leite (PSDB). Na ocasião, disse que não faltarão recursos nem esforços do governo federal para ajudar a população atingida pelas chuvas.

Leia também:

A comitiva deverá embarcar da Base Aérea de Brasília por volta das 8h e chegar a Porto Alegre por volta das 10h30. Em uma rede social, o presidente Lula afirmou neste sábado estar em contato permanente com as autoridades locais.

“Estou em contato permanente com os ministros e o comando militar que estão no Rio Grande do Sul. […] Retorno ao estado para acompanhar e reforçar o trabalho coordenado com o governo do estado e as prefeituras nesse momento tão difícil”, publicou o presidente.

Balanço divulgado por Lula em rede social informa que as Forças Armadas fizeram até este sábado cerca de 10 mil operações de resgate no Rio Grande do Sul, envolvendo resgates aéreos, fluviais e terrestres.

Sala de situação

No âmbito federal, o governo instalou uma sala de situação para monitorar as ações no estado.

Após a reunião deste sábado, a Casa Civil informou que a decisão tomada foi orientar governadores que forem enviar doações ao Rio Grande do Sul enviem essas doações para as bases aéreas militares dos aeroportos do Galeão (RJ) e de Guarulhos (SP) para que, a partir daí, os militares façam a triagem do material doado e, então, enviem ao Rio Grande do Sul.

Segundo o governo federal, a população local precisa de doações de diversos itens, principalmente (neste momento): colchões, roupas de cama e itens de banho.

Uma nova reunião do grupo está marcada para este domingo.

Medidas federais já anunciadas

Desde a última quinta-feira, o governo federal anunciou algumas medidas para a população do Rio Grande do Sul, entre as quais:

  • antecipação de benefícios previdenciários;
  • facilitação e antecipação dos pagamentos do Bolsa Família;
  • liberação de emendas para parlamentares destinarem recursos a obras no estado.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS