REDES SOCIAIS

21°C

PF reforça equipamentos para analisar material apreendido com Carlos Bolsonaro, Wassef e outros aliados do ex-presidente

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A inteligência da PF fez novos investimentos em equipamentos de computador e dispositivos de memória para dar conta da análise de tanto material apreendido nas operações recentes que envolvem o entorno do ex-presidente Bolsonaro. Há uma equipe de investigadores, por exemplo, debruçada na extração de material de computadores e dispositivos eletrônicos apreendidos em endereços ligados a Carlos Bolsonaro.

Por questões de segurança, as investigações não são feitas e nem armazenadas em nuvem. Os trabalhos são conduzidos por meio de sistemas de análise e de arquivamento sofisticados em máquinas e acessórios potentes.

Outra equipe foi reforçada esta semana para analisar o conteúdo dos quatro aparelhos de celular apreendidos em 2023 com o advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef. Trata-se da investigação sobre a venda ilegal de joias e relógio do acervo presidencial, uma das frenes do inquérito das milícias digitais, que aborta a tentativa de golpe de estado.

Há muito material relevante, segundo investigadores, nos celulares de Wassef. E está sendo avaliada a possibilidade da abertura de novos inquéritos a partir da descoberta de indícios de outros crimes.

O inquérito das joias está pendente de várias diligências a cargo do FBI, nos Estados Unidos. A polícia federal americana estava sobrecarregada, mas recentemente decidiu acelerar os procedimentos investigatórios pedidos via cooperação internacional.

Quebras de sigilo bancário nos EUA já estão sob análise da PF brasileira.

LEIA TAMBÉM:

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS