REDES SOCIAIS

28°C

WF cita omissão e diz que Governo Lula ?estava instalado há 8 dias?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O senador e presidente do PL em Mato Grosso, Wellington Fagundes, comentou nesta segunda-feira (22) sobre a instalação da Comissão Mista Parlamentar de Inquérito (CPMI) – criada para investigar os atos de vandalismo nas sedes dos Três Poderes, no dia 8 de janeiro –, prevista para quinta-feira (25) e afirmou que a medida vem sendo executada após ‘muita pressão’.

A abertura das investigações foi convocada pelo senador Esperidião Amin (PP-SC), na condição de parlamentar mais idoso da Comissão. Com 75 anos, o parlamentar convocou a primeira sessão do colegiado esta terça-feira (23).

“Será instalado quinta-feira, tivemos que fazer pressão porque o presidente da Comissão não queria instalar e o senador Esperidião Amin (PP-SC), por ser o mais velho fez a convocação”, disse Fagundes à imprensa.

Na ocasião, o liberal ainda enfatizou que a base aliada ao atual presidente Lula (PL) no Senado Federal, tem feito de tudo para ‘bloquear’ as investigações. Para o senador, isso ocorre devido a tentativa do petista de se eximir de suas responsabilidades em relação ao ataque vândalo em Brasília.

Isso porque, conforme o senador, ‘houve no mínimo omissão’ por parte do Governo Federal, visto que, à época, a gestão petista comandava o país há oito dias.

“É claro que o Governo vai fazer de tudo para bloquear. O Governo já estava instalado há 8 dias, nós tivemos uma transição com todos os ministérios por mais de 60 dias e não teve nenhum problema, agora, um Governo que estava instalado há 8 dias, não ter responsabilidade do que aconteceu, no mínimo houve omissão e isso deve ser apurado”, reiterou.

CPMI

A Comissão Mista Parlamentar de Inquérito (CPMI) do 8 de janeiro deverá ser instalada nesta quinta-feira (25). Na ocasião, também será definido por meio de votação, o presidente do colegiado, que reunirá 32 parlamentares titulares, sendo 16 senadores e 16 deputados, com igual número de suplentes.

A CMPI do 8 de janeiro terá 180 dias para investigar os atos de ação e omissão ocorridos nas sedes dos três Poderes e que culminaram na prisão de mais de 300 pessoas, entre eles o ex-secretário de segurança pública do Distrito Federal, Anderson Torres. A reunião de instalação deve ser presidida pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), parlamentar de maior idade entre os integrantes.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS