REDES SOCIAIS

28°C

Alvo de operação antiterrorismo recrutava brasileiros para fazerem atentados no Brasil a mando do Hezbollah

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Investigações da Polícia Federal já apresentam fortes indícios de que um cidadão sírio, naturalizado brasileiro, estava à frente do recrutamento de brasileiros pelo grupo terrorista Hezbollah para participação de atentados no Brasil.

Este sírio, que morava em Belo Horizonte, responde a um inquérito policial em Minas Gerais por contrabando e descaminho, principalmente de cigarros eletrônicos.

O sírio teria fortes conexões com o Hezbollah no Líbano e seria o responsável por fazer a a ponte entre integrantes do grupo terrorista e interessados em participar de atentados, mediante pagamento em dinheiro.

O suspeito, que hoje está no Líbano, segundo informações obtidas por cooperação policial internacional, já lutou ao lado de guerrilheiros do Hezbollah contra o Estado Islâmico, em território sírio.

Trata-se, portanto, da mesma pessoa que foi o principal alvo da operação da PF aqui no país. Contra ele foram cumpridos 9 mandados de busca e apreensão em endereços de Minas Gerais e do Distrito Federal.

Este mesmo sírio e um libanês, também naturalizado brasileiro ?e que também se encontra no Líbano?, agora são considerados foragidos da justiça brasileira. A Justiça Federal em Minas Gerais decretou a prisão temporária dos dois no âmbito das investigações antiterrorismo.

O libanês também é investigado no esquema de recrutamento de brasileiros para prática de atentados.

Outros suspeitos devem entrar no radar da investigação.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS