REDES SOCIAIS

34°C

Citado como alvo de perseguição, EP é convidado a debater sobre Lawfare em Brasília

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A Rede Lawfare Nunca Mais, referência nacional no debate sobre o uso da imprensa, Ministério Público e Judiciário em ações orquestradas para perseguir e assassinar reputações, realizará na próxima quarta-feira (22/5) um segundo encontro, em Brasília, que abordará, dentre outros casos, as diversas operações policiais e contestados afastamentos, nos últimos anos, do prefeito da capital da terra do Agronegócio e do Pantanal, Emanuel Pinheiro (MDB), que chefia o Executivo Municipal de Cuiabá.

O evento será no Teatro dos Bancários, em Brasília (DF), a partir das 8 horas da manhã, e reunirá diversas autoridades de diferentes esferas de poder, como o senador da República, Rogério Carvalho (PT/SE), além do próprio Emanuel Pinheiro e diversas outros representantes convidados. Casos de Lawfare serão relatados na voz das próprias vítimas para compreensão do problema e fornecimento de subsídios à formulação de políticas públicas com o escopo de monitorar e combater a prática.

Será ainda discutida a construção de uma rede estruturada para acompanhar casos pelo Brasil, sendo ainda pontuado o impacto político do Lawfare nas eleições. No caso de Pinheiro, uma rede de advogados que já faz o rastreamento de casos pelo Brasil e municia a Rede Lawfare Nunca Mais, aponta fortes indícios de ações previamente arquitetadas pelo governador do Estado, Mauro Mendes (UB), adversário político do prefeito.

O estudo de caso sinaliza para o gestor estadual utilizando-se do seu poder político e de toda estrutura policial ao seu dispor, incluindo ainda controle orçamentário sobre a imprensa e influência geral do seu cargo para, por meio de contatos específicos com alguns membros do Ministério Público Estadual – MPE e do próprio Tribunal de Justiça de Mato Grosso – TJMT, criar um ambiente de troca de favores pessoais que viabilizaram ataques constantes ao alvo em duas frentes: à gestão municipal de Cuiabá e à figura pessoal do prefeito.

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS