REDES SOCIAIS

19°C

Elizeu pede promoção de PMs que caçaram ‘cangaceiros de Confresa’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado estadual Elizeu Nascimento (PL) apresentou na sessão ordinária desta quarta-feira (24) na Assembleia Legislativa (ALMT), um requerimento solicitando ao governador Mauro Mendes (UB) e ao comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Alexandre Mendes, a promoção por bravura dos policiais militares que atuaram na Operação Canguçu, que ‘caçou’ e prendeu membros da quadrilha que tentou assaltar uma empresa de transporte de valores na cidade de Confresa (1060 Km de Cuiabá) na modalidade ‘novo cangaço’.

A operação teve início no dia 9 de abril, poucas horas após o crime e se estendeu por 40 dias no Estado de Tocantins. Policiais de MT e outros quatro estados participaram da ação de busca aos membros da quadrilha em território tocantinense. Ao final da operação, 18 assaltantes morreram em confrontos com policiais e outros cinco foram presos, além de centenas de munições, 11 fuzis, granadas e acessórios táticos utilizados pelo bando.

Para embasar o requerimento, o deputado utilizou o mesmo processo feito pelos governos de Goiás e Distrito Federal, que após a morte do serial killer Lázaro Barbosa, em junho de 2021, promoveu todos os agentes que participaram dos 20 dias de caçada ao criminoso, na zona rural da cidade de Águas Lindas de Goiás, entorno do DF.

“Através dessa situação, nós buscamos a promoção por ato de bravura para todos os policiais de Mato Grosso que estiveram na Operação Canguçu, que começou aqui e só terminou no Estado do Tocantins. Os outros Estados participantes [Tocantins, Pará e Minas Gerais] também já estão trabalhando as respectivas promoções dos seus policiais, e nós do Estado de Mato Grosso não podemos permitir que os nossos policiais sejam tratados de forma diferenciada. Estamos falando de algo constitucional e que está previsto no Estatuto da Polícia Militar”, destacou.

O parlamentar destacou que já conseguiu o número suficiente de assinaturas para aprovação do requerimento na Assembleia Legislativa, destacando que o documento teve o aval e apoio da maioria dos deputados da Casa, além de vereadores e prefeitos da região nordeste de MT, onde teve início o trabalho policial.

“Cabe agora ao Governo do Estado, ao comandante-geral da corporação [coronel Alexandre Mendes] em fazer justiça a esses homens. Temos ofícios vindos de 10 cidades solicitando que esses policiais sejam promovidos. É preciso parar de promover policiais apenas pós-morte. Temos que promovê-los em vida, pela valorização dos profissionais em ocorrências de grande complexidade, como é o caso da Operação Canguçu”, concluiu.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS