REDES SOCIAIS

25°C

Neri diz que MP “induziu” juízes ao erro e acusa WF de receber propina

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

Após ter seu mandato cassado nesta terça-feira (24) e ficar inelegível por 8 anos, o deputado federal e candidato ao Senado, Neri Geller (PP), disse em coletiva na tarde desta quarta-feira (24), que o Ministério Público “induziu” os juízes ao erro e que a decisão ocorreu de forma injusta.

À imprensa, o parlamentar ainda apresentou uma delação premiada contra seu adversário, o senador Wellington Fagundes (PL) – que busca sua reeleição, onde teria recebido cerca de R$ 500 mil em propina.

“Eu vou falar em partes o que é o nosso adversário, quero o Ministério Público e a Polícia Federal investiguem. Aqui tem uma delação premiada que está parada desde 2018, ela denuncia que o meu adversário, recebeu uma propina de R$ 500 mil em espécie e ainda usou avião do próprio denunciado para ir à Rondonópolis […] nós vamos fazer interpelação para que esses fatos sejam realmente investigados”, disse em coletiva de imprensa.

Geller ainda aproveitou para enfatizar oficialmente que não irá desistir de seu projeto à senatoria, além de alfinetar a oposição que acredita na vitória de Fagundes por W.O. 

“Eu fui cassado nesse caso de forma injusta […] eu não vou sair pela porta dos fundos, porque eu não devo nenhuma virgula, se eles estão achando que vai dar W.O, eles estão enganados. Eu não devo nada nesse processo […] mas eu estou habilitado, o ministério público já deu parecer favorável em 100% das minhas certidões, não tenho nenhum motivo para recuar, muito pelo contrário”, declarou.

Segundo o parlamentar, o Ministério Público induziu os juízes ao erro e essa falha só será reparada “exclusivamente com a verdade”.

“Eu não tenho medo de fazer enfrentamento, não tem ninguém que respeita mais o Poder Judiciário do que eu, mas nesse caso, o Ministério Público induziu os juízes ao erro, e esse erro nós vamos reparar única e exclusivamente com a verdade”, declarou.

Veja os documentos apresentados por Neri:

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS