REDES SOCIAIS

33°C

Neri volta a dizer que Mendes informou sobre coligação com PL

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado federal e pré-candidato ao Senado, Neri Geller (PP), voltou a dizer nesta terça-feira (2), que foi informado pelo governador Mauro Mendes (União Brasil), que iria coligar com Partido Liberal (PL), sigla do senador Wellington Fagundes e do presidente Jair Bolsonaro, ambos, candidatos à reeleição.

A fala foi realizada após ser questionado por jornalistas sobre a nota emitida pelo governador, negando que havia definido apoio na disputa ao Senado.

“Não tem nenhum choque de informação. Ele me ligou e falou que estaria coligando com o PL. Se estiver coligando com ele, nós não cabemos nesse palanque, é definitivo”, pontuou Neri.

Horas antes, o progressista já havia revelado sobre o suposto posicionamento de Mendes e reforçando que dará todo o apoio pela construção de um nome para enfrentar o governador na corrida eleitoral: “O Mauro ligou para mim hoje, falou que iria coligar com o PL. Portanto, agora acabou meu compromisso com ele”.

O atual cenário político está praticamente selado para Neri, que está na disputa ao Senado tendo apoio do PSD de Carlos Fávaro, da Federação Brasil da Esperança, formada por PT, PV e PCdoB.

Neri também tem apoio do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), visto que, na 1ª suplência esta a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV). Márcia também é cotada para disputar ao Governo.

O grupo tem como objetivo formar uma aliança de oposição a Mendes no pleito de outubro deste ano.

O outro lado

Por meio de nota, o governador confirmou a conversa com Neri, no entanto, negou que tenha declaro apoio a qualquer pré-candidato ao Senado.

O governador Mauro Mendes confirmou que conversou com o deputado federal Neri Geller, sobre palanque aberto e coligações para as eleições de 2022. Durante o telefonema, Mauro contou que explicou a Neri como funcionaria o palanque aberto.

“Disse a ele que a coligação seria dos partidos com o União Brasil. Pois não haveria lógica não ter a coligação com todos. Contudo, em momento algum afirmei que teria fechado com senador A ou B”, explicou o governador.

O partido mantém as tratativas com seu grupo político para as convenções que acontecem no próximo dia 5, sexta-feira, e o diálogo continua.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS