REDES SOCIAIS

28°C

Policial acusado de matar irmãos por vingança vai a júri

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Está agendado para a manhã desta quinta-feira (16) o julgamento de Ítalo José de Souza Santos, soldado da Polícia Militar de Mato Grosso pelo crime cometido contra Rodrigo Gonçalves da Silva em 2012 na capital. O militar já foi denunciado por outros assassinatos, como o do irmão de Rodrigo, cometidos no ano de 2016 motivados por vingança.

No ano de 2012 a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) apurou um homicídio praticado pelo policial no dia 21 de julho daquele ano. A vítima Rodrigo Gonçalves da Silva, 24, foi morta com 7 tiros de pistola no bairro 1º de Março, onde morava com a família.

O motivo do crime seria vingança relacionada ao fato de Rodrigo ter matado o cunhado de Ítalo. O policial chegou a ser preso em 2014, por este crime, em um bar.

Em março de 2016 o policial militar foi preso por ter matado Danirlei Goncalves da Silva, irmão de Rodrigo, no bairro 1º de Março. O assassinato foi cometido na companhia de mais duas pessoas.

Segundo informações, o grupo chegou em um veículo Gol branco. Ítalo, que estava no banco traseiro, e mais um comparsa sentado na frente, desceram do carro e atiraram em direção a membros da família que estavam reunidos na frente da casa.

A vítima e outras pessoas correram para desviar dos tiros, mas Danirlei tropeçou e foi alvejado com 8 tiros, sendo 4 na cabeça e 4 nas costas, todos disparados por trás. De acordo com as investigações, no mês anterior o policial mandou recado à família, dizendo que iria matar todos os irmãos.

O julgamento pelo homicídio de Rodrigo estava marcado para o último dia 24 de abril, mas foi adiado por causa de “readequação da pauta”. A sessão está agendada para às 9h de hoje (16). Também é réu no processo Rafael Francisco de Almeida.

CRÉDITOS: GAZETA DIGITAL

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS