REDES SOCIAIS

34°C

Wellington Fagundes rejeita convite de Lula para Cerimônia “8 de Janeiro”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

WELLINGTON FAGUNDES.jpg

 

O senador de Mato Grosso, Wellington Fagundes (PL), por meio de um comunicado à imprensa, afirmou que junto a outros 29 senadores repudia o evento marcado para a próxima segunda feira, 8 de janeiro, alusivo ao mesmo dia do ano passado que Brasília foi invadida por golpistas. A cerimônia é promovida pelo Governo Federal e contará com a participação de representantes dos Três Poderes, porém o convite não mobilizou os signatários que repudiaram o ato. Na carta emitida, os parlamentares enfatizam que não é preciso uma ação simbólica como essa, mas sim medidas efetivas para assegurar a democracia.

Fagundes afirmou que mesmo condenando vigorosamente os atos antidemocráticos em Brasília, encontrou várias falhas por parte do governo  que não conteve os atos com eficiência naquele dia 8 e questionam a eficácia das medidas tomadas. O Senador Wellington Fagundes ainda informou que defende a democracia e que a reponsabilidade de defendê-la deve ser de todas as instituições.

“Ninguém pode tirareste valor que foi tão difícil conquistarmos na nossa história. A democracia nos garante respeito mútuo entre os três poderes e cada um tem seu compromisso em manter a base para que não afundemos aquilo que temos de precioso no país. Sigo convicto com os 29 parlamentares de que a lei não pode ser aplicada de forma seletiva, pois observamos que dois cidadãos que depredaram a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, foram libertados no dia seguinte e vão responder em liberdade, enquanto cidadãos que participaram dos atos em Brasília, responderam ao processo presos (inclusive um réu faleceu após 9 meses de prisão com parecer do MPF favorável a liberdade provisória) e vêm sendo condenados a penas abusivas que variam entre 13 e 17 anos de reclusão. Por este e outros motivos, não participarei do ato na próxima semana”, ressaltou o senador.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS