REDES SOCIAIS

17°C

Zaeli vê Frical e Fabinho como alternativas para sucessão de Kalil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O empresário e ex-prefeito de Várzea Grande, Sebastião dos Reis Gonçalves, o ‘Tião da Zaeli’, dá sinais de que o Partido Liberal (PL) vai buscar um nome alternativo para disputar a sucessão do prefeito Kalil Baracat (MDB) no ano que vem.

Tião, que atualmente preside a executiva municipal do PL, já se posicionou contrário a uma aliança com a reeleição de Baracat, ao contrário do que diz seu colega de partido, o também empresário Flávio Frical.

Além disso, Tião da Zaeli classifica a gestão Kalil Baracat como ‘péssima’ e garante que a oposição tem vários nomes de peso para lançar na disputa, citando o ex-vereador várzea-grandense e atual deputado estadual, Fábio Tardin (PSB), a advogada Flávia Moretti, o médico Dr. Aguiar Farina e o próprio Flávio Frical, que perdeu a eleição para Kalil em 2020 por pouco mais de seis mil votos de diferença.

Todavia, Zaeli adiantou que a construção de aliança depende do partido.

“Essa questão de aliança não sou eu que vou definir se existe a possibilidade de apoiar o Kalil. Vai depender do quadro com quem ele vai estar. Se for para continuar com um governo como vem fazendo, eu não apoiaria a reeleição”, disse o empresário.

“Temos três ou quatro quadros de candidatos que tem condições de fazer o enfrentamento, até porque o prefeito atual já começa ter muito desgaste. Já está indo para o final do mandato e não cumpriu com a população. Fez só radar, usou dinheiro pra fazer radar e não colocou água para o povo. Agora o várzea-grandense tem que pagar multa e comprar um caminhão de água”, disparou Tião.

Zaeli enfatizou ainda que a atual gestão colocou a população várzea-grandense em maus lençóis, criticando, novamente, criticou o apoio dos irmãos Jayme e Júlio Campos à reeleição de Kalil.

“Várzea Grande não tem e não é uma cidade com infraestrutura básica e eles deveriam fazer um mea-culpa pelas dificuldades que a sociedade enfrenta. A sociedade de Várzea Grande passa por humilhação, famílias e mais famílias não tem como tomar banho. E quem governou a cidade há 50 anos diz que vai ganhar qualquer tipo de eleição.[…] Eu não vejo isso não”, concluiu.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS